Tuesday, June 12, 2018

Do encontro Ao Ápice do Amor- Valentine's Day


     Qual é a origem do Dia dos Namorados no Brasil? Enquanto os Estados Unidos e a Europa comemoram o chamado "Valentine's Day" (ou Dia de São Valentim), em 14 de fevereiro, por aqui, o feriado do romance é celebrado em 12 de junho desde 1948.

     E o motivo é exclusivamente comercial.

     A ideia de estabelecer a comemoração veio do publicitário João Dória, pai do ex-prefeito de São Paulo João Dória Jr. Dono da agência Standart Propaganda, ele foi contratado pela loja Exposição Clipper com o objetivo de melhorar o resultado das vendas em junho, que sempre eram muito fracas. Inspirado pelo sucesso do Dia das Mães, Doria instituiu outra data para trocar presentes no ano: o Dia dos Namorados.

     Junho foi escolhido porque era justamente o mês de desaquecimento das vendas. O dia 12 foi escolhido por ser véspera da celebração de Santo Antônio, que já era famoso no Brasil por ser o santo casamenteiro. Unindo, então, o útil ao agradável, Doria criou a primeira propaganda que instituiria a data no país.

     "Não é só com beijos que se prova o amor!", dizia um slogan do primeiro Dia dos Namorados brasileiro. "Não se esqueçam: amor com amor se paga", afirmava outro. A propaganda foi julgada a melhor do ano pela Associação Paulista de Propaganda à época.

     Mas tirando toda essa parte comercial e seguindo todo um conceito e sentimentos, selecionamos cada música com muito carinho para que entrem em total sintonia com Playlist que criamos para você passar o dia dos namorados com seu amor em um momento único e agradável.

     Desde o encontro ao ápice do amor, escute cada canção e sinta o que cada verso quer dizer, sinta o sentimento posto em cada nota que Mariah Carey põe ao cantar suas canções de amor.


Do Encontro Ao Ápice- Valentine's Day

1- Love Story
2- More Just Friends
3- When I Saw You
4- Till The End Of Time
5- Now That I Know
6- Underneath The Stars
7- Your Girl
8- Fourth Of July
9- Melt Away
10- Open Arms
11- So Blessed
12- I Wish You Knew
13- Music Box
14- Whenever You Call
15- After Tonight
16- Lead The Way
17- All I've Ever Wanted

     Como percebe, a play começa com o encontro do casal, e em seguida vai partindo para o auge do amor, terminamos a playlist com um suave declaração de amor que leva qualquer pessoa ao delírio como um jovem apaixonado.

     Doces palavras em uma voz angelical, sentimentos profundos em um canto inigualável.

Por: Mariah News World


Sunday, May 27, 2018

Looking In


     "Looking In" foi escrita e produzida por Mariah Carey e seu parceiro de composição na época Walter Afanasieff. A canção faz parte de seu 5° álbum de estúdio "Daydream".

     Nesse álbum já podemos sentir os "efeitos colaterais" da relação de Carey com Tommy Motolla. E nesta canção podemos ver claramente que Carey já não está mais feliz, e que por mais que ela tente, não há nada que ele faça para a tornar feliz novamente, pois os medos da adolescência estão presentes em sua vida novamente, a tornando uma menina frágil.

     Por mais que ele tentasse a ver, a conhecê-la, a interpretá-la, ele jamais conseguiria ter uma definição de Mariah Carey, pois ela acabou se fechando aos sentimentos negativos que ele colocava em cima dela, aprisionando-a em casa, lhe deixando frágil e indefesa.

     A insegurança a domina de forma que a deixe sem certezas, a deixe com dúvidas até das coisas mais óbvias, pois apesar de chorar, tem que sorrir para transparecer a felicidade que já não a domina a tempos, e volta a sonhar como uma adolescente, mas com um futuro incerto. Apesar de algumas pessoas a julgarem dizendo que ela não estava dando valor ao que tinha, ela se fechava em um casulo sem dar as devidas respostas, e na canção ela suplica que a entendam.

     Mas de tudo, vem a inspiração a toma conta, dizendo que as coisas mais preciosas que ela guarda em seu coração, ninguém poderá lhe tirar. Todos os valores, todos os sonhos, todos os desejos, tudo o que ela sempre almejou e lutou para chegar onde chegou, ela guarda em seu coração, e nele ninguém irá mexer, ninguém irá conseguir apagar seus valores.

     Uma canção pouco cantada ao vivo, pois lhe traz muitas lembranças de seu passado, Carey a cantou em 2013 onde levou o público a delírio, e a emoção tomou conta onde a fez interromper a música por um instante. Talvez a tenha feito lembrar de todos os acontecidos, vindo a tona o sentimento que a dominava na época, Ou, até mesmo uma emoção de ver que foi forte o suficiente para enfrentar os obstáculos da vida e, ver seu futuro garantido e certeiro, pois em "Looking In" ela já não sabe o que está por vir.

     Por todos os acontecimentos, e toda sua trajetória, Mariah Carey sempre continuou olhando para dentro de si mesmo e vendo a garota que sonhava e sonha em ter coisas que ela vai conquistando ao longo da vida.



Olhando Para Dentro


Você olha para mim e enxerga a menina
Que vive dentro do mundo de ouro
Mas não acredite
Que isto é tudo que existe para se ver
Você nunca conhecerá o meu verdadeiro eu

Ela sorri através de milhares de lágrimas
Ela guarda medos adolescentes
Ela sonha com tudo
Que jamais pode ser
Ela vaga em meio à insegurança
E ela se esconde dentro de mim

Não diga "ela desmerece tudo isso"
Eu estou bem atenta a tudo que tenho
Não pense que estou desencantada
Por favor entenda

Parece que eu sempre fui
Alguém do lado de fora olhando para dentro
Bem aqui estou eu
Para todos eles me sangrar
Mas eles não podem tirar meu coração de mim
Eles não podem me fazer cair de joelhos
Eles nunca conhecerão o meu verdadeiro eu



Por: Mariah News World

Thursday, May 24, 2018

Fazendo Acontecer


     Em abril 1992, no álbum "Emotions" é lançado uma música mais que inspiradora criada por Mariah Carey: "Make It Happen".

     Essa é uma música muito pessoal de Carey antes de chegar a fama, pois nela diz o quanto ela se firmou em Deus e lutou para chegar onde chegou. A música foi muito elogiada pelos críticos, muitos aplaudiram de pé a incorporação da Mariah na música com gêneros diferentes. Além de sua aceitação bem sucedida nos Estados Unidos, "Make It Happen" ficou na posição #3 por 42 semanas nas paradas da Billboard Hot 100. O vídeo clipe foi gravado em uma igreja do subúrbio de Nova Iorque, onde ocorreu um evento beneficente em prol à igreja que iriam fechar chamado "SAVE OUR CHURCH". Fato é que, no início do clipe um fiscal está analisando as condições da igreja para interditá-la.

     Na época o Autor Chris Nickson intitulou a música como uma das mais inspiradoras, até ela compor e lançar " Hero". Mariah tem esse dom de escrever músicas que inspiram as pessoas como ninguém. E essa canção nada mais é do que uma história de que tudo pode dar certo, se você acreditar e confiar em Deus.

     Muito crente, MiMi diz na música que a três anos (antes do lançamento do single) nem imagina chegar onde chegou. O medo de se envolver com pessoas erradas e não poder realizar seus sonhos estava presente em sua vida, pois não havia nem o que comer. Ela canta que não vale a pena tirar a vida, pois nunca encontrá respostas, pois sempre haverá uma saída, por maiores que sejam os problemas.

     Podemos dizer que essa é realmente uma das músicas mais inspiradoras que Carey lançou. Basta se agarrar na fé e poder acreditar para fazer acontecer. O single é tão divino que Mariah levou a multidão em shows ao delírio várias e várias vezes. Além de ter uma batida dançante, é uma canção que você tem que escutar quando se sentir perdido.

     Por vários momentos, nós da equipe Mariah News World e milhares de pessoas, se agarram em suas músicas de para dar forças e vontade de continuar, sempre seguir em frente. Pois, por mais que seja duro estar passando por certos momentos delicados, sempre teremos a quem recorrer: Deus para nos segurar, e Mariah Carey para nos inspirar.

     Faça com Mariah Carey, sonhe, lute e sempre:


Faça Acontecer

Não mais de três anos atrás
Eu estava abandonada e sozinha
Sem nem um centavo para meu nome
Tão nova e com tanto medo
Sem bons sapatos para calçar
Às vezes não podia nem comer
Eu sempre chorava para dormir
Mas ainda assim tinha que continuar
Sem nunca saber se ia aguentar
Se ia conseguir passar mais uma noite
Eu me agarrei a minha fé
Eu lutei e rezei
E agora encontrei meu caminho

Se você acreditar em você o bastante
E saber o que quer
Você vai fazer acontecer
Fazer acontecer
E se você se ajoelhar à noite
E pedir a Deus
Ele vai fazer acontecer
Fazer acontecer

Eu sei que a vida é tão difícil
E que você tem vontade de desistir
Mas você tem que ser forte
Querido, apenas espere
Você nunca encontrará as respostas
Se você desperdiçar tua vida
Eu me sentia como você
Mas ainda assim tinha que continuar
Sem nunca saber se ia aguentar
Se ia conseguir passar mais uma noite
Eu me agarrei a minha fé
Eu lutei e rezei
E agora encontrei meu caminho

Se você acreditar em você o bastante
E saber o que quer
Você vai fazer acontecer
Fazer acontecer
E se você se ajoelhar à noite
E pedir a Deus
Ele vai fazer acontecer
Fazer acontecer

Eu antes estava perdida
Mas agora me encontrei
Coloquei meus pés no chão
Obrigada Senhor
Se você crer bem no fundo de tua alma
E esperar firme
E não deixar escapar
Você pode fazer acontecer
Fazer acontecer


Fonte: Billboard
Por: Mariah News World

Thursday, April 26, 2018

Pétalas Ao Vento


     Dando seguimento à matéria "Memórias De Um Anjo Imperfeito", hoje falaremos sobre uma das músicas mais pessoais de Mariah Carey: "Petals".

     Essa Canção foi lançada em seu sétimo álbum de estúdio "Rainbow", lançado dia  02 de novembro de 1999.  Esse álbum nos traz muitas canções de amor, mas também nos traz um trecho muito delicado da vida de Carey. Ele nos traz 2 singles que ficaram em #1 nas paradas da Billboard Hot 100, que são: "Heartbreaker" sendo o 14° hit #1 e "Thank God I Found You" sendo seu 15° hit a ficar em #1.

     Ao escutar "Petals", sentimos todo o sofrimento que Mariah Carey passou e luta para se manter forte e confiável. Nessa música ela declara todo o amor que sentia pelo Tommy Motolla na época, e que poderia ter sido uma relação favorável a ambos, pois por mais que ele gostasse de vê-la sofrer, ela o amou incondicionalmente, e estaria pronta para viver o resto de sua vida ao seu lado se ele não tivesse esse lado tão obscuro. A tristeza dominou o relacionamento dos dois e ela precisou se libertar de seu "casulo". Na canção ela diz que se sentia facilmente atraída a um relacionamento seguro com um homem mais velho, mas sentía-se sufocada e infeliz e seu maior consolo foi ter a amizade com os dois filhos de Motolla, que ela os chamava de ''irmãzinho" e irmãzinha", que por sua vez  eles também compartilhavam do sofrimento por ter um pai severo.

Mariah Carey e seu pai Alfred Roy
     Mariah também expôs sua relação com a irmã mais velha, seus pais Alfred Roy e Patricia Carey se divorciaram em 1973, quando ela tinha três anos. Sua irmã Allison ficou com seu pai, enquanto ela e seu irmão Morgan foram criados por sua mãe solteira, e Mariah foi perdendo o contato com o pai e sua irmã.

     E com essa separação talvez a relação das duas não tenha sido a das melhores, e Carey a apelidou com o nome de uma flor chamada "Dente-de-Leão". A flor é linda, mas costuma se desfazer quando bate o vento. O apelido surgiu por Alisson ser a mais frágil dos irmãos, e de certa forma pode ter desencadeado todo esse seu futuro traumático. Mariah cansou de ajudá-la, internando-a em clínicas e até mesmo passou a pagar  tratamentos em casa, MC pagava enfermeiros que ficassem a disposição de Alisson e ainda dava milhões de dólares para pagamentos de despesas e remédios para os cuidados da irmã, mas ela fugia de casa e sempre era encontrada em becos e vielas usando drogas das mais pesadas e se prostituindo.

     Posteriormente a isso, 2015/2016 Alisson fez alegações dizendo que Mariah não a ajudava se recuperar e que havia lhe abandonado, algum tempo depois ela voltou as mídias e suplicou a ajuda de Carey pois havia sido internada e precisava da cantora. Morgan, por sua vez também pediu a cantora que voltasse a falar com a irmã e que realmente ela precisava de seu conforto.

     Hoje não sabemos como anda a relação das duas, provavelmente, conhecendo a Mariah Carey como conhecemos e como todos que a conhecem falam, ela com certeza deve ter voltado a ajudar a irmã, mesmo sempre lhe colocando pra baixo e fazendo falsas alegações. MiMi tem o coração enorme, ela sempre procura a paz e a harmonização, para ficar bem consigo e com os outros.

     "Petals" também nos traz a desilusão de amizades que ela achou que fossem verdadeiras. Um desses amigos é o famoso compositor "Walter Afanasieff" que foi um dos seus parceiros de composições e produção de músicas desde o começo de sua carreira. Alguns boatos apontam que ele preferiu a estabilidade financeira e ficou ao lado de Tommy Motolla quando Mariah se divorciou. Ela diz que chegou a contar segredos pessoais dela com seu ex-marido.

     grande parte das baladas mais conhecidas de Carey, foi composta pelos dois, tais como: "Butterfly", "Can't Let Go", "All I Want For Christmas Is You", "Forever", "Hero", "My All" e "Underneath the Stars", entre outras lindas canções.

     Chegando ao final da canção, ela reforça todo seu sentimento pelo Motolla, que o amou de verdade, mas que teve que se afastar para preservar sua sanidade para voar livre como uma borboleta.

     Mariah Carey canta essa música com uma tristeza tão grande que em um dos seus shows da "Rainbow Tour" ela estava tão sensível que chora ao cantar essa música, que além de descrever sua libertação e frustração, ela marca sua história e a como foi sua passagem pelos anos 90.

Petals

Eu me pergunto frequentemente se já
Houve uma família perfeita
Eu sempre desejei por união
E procurei por estabilidade

Uma flor me ensinou como rezar
Mas como eu cresci, aquela flor mudou
E ela começou a se despedaçar no vento
Como pétalas douradas se dissipando

E eu sinto a sua falta, dente-de-leão
E ainda amo você
E queria que houvesse uma forma
De eu confiar em você
Mas me machuca toda vez
Que eu tento te tocar
Mas eu sinto a sua falta, dente-de-leão
E ainda amo você

,Eu fui atraída para um patriarca
Tão jovem, como poderia ser esperado
Estava condenada a passar minha vida
Dentro de um labirinto de miséria

Um menino e uma menina tornaram-se meus amigos
Nós estávamos ligados pelo desânimo
E eu fiquei por muito tempo, mas finalmente
Fugi para salvar minha sanidade

E eu sinto falta de vocês, irmãzinha
E irmãozinho
E espero que saibam que
Eu sempre amarei vocês
E embora vocês estejam lutando
Vocês irão se recuperar
E eu sinto falta de vocês, irmãzinha
E irmãozinho

Muitos que eu considerava
Mais próximos de mim
Dependiam de centavos e me venderam
Obedientemente
Embora esta faca estivesse cortando em mim
Eles se recusaram a ver e
Foram para casa dormir

E eu perdi muito da vida
Mas eu irei me recuperar
Embora eu saiba que você goste
De me ver sofrer
Ainda desejo que você e eu
Perdoemos um ao outro
Porque eu sinto a sua falta, Querido
E eu realmente amei você

Eu realmente amei você
Eu tentei muito
Mas você me afastou
Para preservar minha sanidade
E eu encontrei a força
Para me libertar
Voar


Fontes: Ocultas
Por: Equipe Mariah News World

Saturday, April 14, 2018

Memórias De Um Anjo Imperfeito


     Devido as declarações de Mariah Carey e de seu ex produtor Damizza na noite do dia 12/04, decidimos fazer esse artigo e colocar outros assuntos em jogo.

     Todos sabemos que temos altos e baixos em nossas vidas, e a da Mariah é a mesma coisa, ela é um ser humano feito de carne e osso como todos, ela também se resfria, ela também sente dor e ela também tem problemas, não é por ser milionária que o dinheiro há de resolver todos nossos problemas: "O dinheiro não traz felicidade, mas te proporciona momentos felizes!", simples assim.

     De 1996 até os dias de hoje, MiMi anda tendo vários altos e baixos, e mais baixos do que altos. Onde tudo começa quando ela se liberta das mãos de Tommy Motolla seu ex empresário e marido, e ela lança o single e o álbum Butterfly, como uma forma de se ver livre da situação que vivia e voou livre como uma borboleta por mais que ela ainda amasse ele. Depois de toda a tradução e leitura desse álbum icônico que lhe deu mais 2 hits #1 no topo das paradas da Billboard Hot 100 ("Honey" e "My All"), pode-se dizer que é o mais pessoal da cantora e seu favorito até então. A partir desse álbum percebemos que Mariah joga todo seu sentimento em relação à sua vida que passou com Mottola, da garota aprisionada à mulher que juntou forças para largar tudo e dar um basta na situação, viver seus sonhos de garota e fazer o que mais ama.

     Por mais que ainda não tivesse superado os acontecidos, ela vivia e vive com isso até os dia de hoje, estudamos cada clipe que ela lançou de inspiração e superação e percebemos que Carey conta cada pedaço de sua vida em cada verso que canta, e em cada música que lança. Fato é que, cansamos de vê-la chorando ao cantar algumas canções que a toca profundamente.

     Apenas pare, escute e preste bem atenção quando ela canta "Butterfly". É uma canção tão profunda, e cantada com todas as forças possíveis que ela tem. No clipe, ela coloca apenas as pernas de um homem chegando em casa e a espiando. E em sua mente e na música conta que ela que deveria o libertar que por amá-lo tanto, acaba se prendendo em seus próprios medos, pois por mais que tenha sofrido em suas mãos ela continua o amando incondicionalmente:

"Você deu-me a coragem
Para ser tudo aquilo que eu sempre quis
E sinceramente eu sinto que o seu coração irá
Conduzí-lo de volta para mim quando você
Estiver pronto para pousar"


     Passando a fase de Voar, é lançado Rainbow com canções que te levam do choro à dança. Carey nos traz sua marca com "Vulnerability". Por mais que ela se mostrasse confiante e determinada, ainda carregava toda sua trajetória em sua mente e nos conta em meias palavras que é vulnerável. Mas digamos que não foi uma fase tão decepcionante para Mariah por estar com o Luis Miguel na época e ter lhe dado um novo horizonte.

      Mas o pior acontece mesmo quando lança Glitter, justo no dia 11 de setembro de 2001. Muitos julgam esse álbum como um fracasso em sua vida. Foi um dia fatídico para Carey e para o mundo que assistiu o atentado terrorista as torres gêmeas, podemos ver o seguinte:

*Roubo de samples não foi só "Loverboy", tem muito mais coisas envolvidas.

*A Sony lançou em 4 de dezembro uma nova coletânea do jeito que Carey queria no passado.

*A crítica profissional foi pesada sobre o excesso de colaborações.

*Ninguém poderia competir com uma tragédia.

*Contrato cancelado no 1° álbum.

Mas o álbum também tem pontos positivos:

*Mesmo sendo retirado do mercado e sua comercialização proibida ele vendeu 2,500,000 o mesmo que seu sucessor.

*Recebeu disco de platina pela Riaa no US.

*"Loverboy" foi #2 no hot 100, recebeu disco de ouro pela Riaa no US e foi o single mais vendido do ano e recebeu o Billboard R&B/ hip hop awards - top R&B/ hip hop single sales.

*O álbum tem 16 pontos a mais que seu sucessor ficando com a média 59.

*O dinheiro do cancelamento de seu contrato Carey criou um novo selo.


     Digamos que por mais que teve todos esses pontos positivos, Glitter se tornou um fantasma para ela. Onde na mesma época foi apontado os transtornos e ter sido internada em uma clínica por problemas mentais. Mariah passou por sérios problemas nessa época e Damizza acompanhou toda a trajetória. Em sua declaração contou um pedaço da história que vivenciou com ela, até dos boicotes que Tommy Motolla fazia para MiMi. Conta também que ela é seu grande amor, por ser uma pessoa maravilhosa, que apesar de todos os problemas procura sempre ser a "Mariah Carey de Sempre". Ela estava com a cabeça tão cheia que chegou a tentar o suicídio, mas Damizza impediu na época. Nossa diva até hoje ela tem a tendência a ser uma pessoa suicida, o que salva são os Gêmeos de 6 anos "Morrocon" e "Monroe" que ela ama muito e pensa muito neles. Bryan Tanaka seu atual namorado está ajudando muito a cantora em relação a esse problema.

     Com a união sendo negada nos anos 60, Patrícia e Alfred (pais de Mariah) lutaram para ficar juntos na época, tanto com as famílias quanto com a sociedade. Patrícia Carey foi deserdada da família por ter um relacionamento com um afro-venezuelano. Durante anos após o casamento de sua filha, os sentimentos de vergonha de sua mãe foram tais que ela manteve sua união em segredo do resto da família, e Patricia foi proibida de trazer seu marido negro para casa para reuniões de família. Em vez disso, ela teve que fingir que era solteira.

     Mariah Carey foi protegida dessas dificuldades, pois nasceu até março de 1970. Naquele ano, a família mudou-se pela 3° vez, desta vez para um bairro mais rico de Nova York. mas os problemas simplesmente se intensificaram. Eles foram submetidos a ataques racistas - entre eles, seus cães foram envenenados e seu carro foi explodido. "Esse foi o começo de um pesadelo", diz Patricia. “Quando estávamos comendo uma noite, alguém atirou pela janela. Felizmente, nenhuma das crianças estava no quarto."_completa ela.

     Essas lutas perpétuas contra o racismo “colocam uma pressão sobre a relação delas que nunca cessaria”, lembrou Mariah na revista People . “Sempre havia essa tensão e eles lutavam o tempo todo.” Eventualmente, Alfred e Patricia Carey se divorciaram em 1973, quando Mariah tinha três anos. Sua irmã Allison ficou com seu pai, enquanto Mariah e seu irmão Morgan foram criados por sua mãe solteira, assim como a mãe de Alicia Keys, Teresa Augello, tinha feito em circunstâncias semelhantes em Hell's Kitchen, Nova York. Mariah gradualmente se afastou de seu pai.

     Em seu 9° álbum de estúdio Charmbracelet, MC grava uma música em homenagem ao seu pai chamada "Sunflowers For Alfred Roy". Ele acabou sucumbindo ao câncer e morreu em dezembro de 2002.

     Com o lançamento de "Through The Rain" podemos ver claramente Carey contando como foi sofrida a vida de seus pais com o preconceito e o protocolo da sociedade em relação ao relacionamento inter-racial. Ela procura enfatizar bem isso desde o lançamento do videoclipe de "Always Be My Baby", de seu álbum Daydream lançado em 1995. Ela mostra que uma relação inter-racial também é comum e não tem o porque ser diferente.

     Apesar dos pesares, cada música que Mariah Carey de superação e inspiração, serve para a própria se manter firme e forte, pois acredita em um ser superior que pode tudo, DEUS. Por todo seu sofrimento, e de outras artistas deve sempre lutar e nunca deixar se abalar.

     Em sua música do álbum Me I Am Mariah... The Elusive Chanteuse, ela compõe uma música tão linda e tão especial que você chega a se arrepiar ao escutar ela cantando: "The Art Of Letting Go", foi criada para mostrar que sim, é difícil se desapegar das coisas que passamos em nossa vida. Carey havia acabado de se divorciar de Nick Cannon, pai dos gêmeos, e ela escreve essa música mostrando o sofrimento enquanto ela caí, a última estrofe nos diz muita coisa:

"Baby desapegar, não é fácil
Porque alguém que você conhecia
Está virando o mundo ao seu redor
E você quer saber?
Eles observam como você está caindo
Como você está caindo, cair
Não é fácil baby
"

     Por isso devemos ter consciência antes de julgar alguém. ela como um ser humano normal assim como todos, também tem problemas e doenças, que precisam ser tratadas ao longo do tempo. Mariah Carey precisa no momento precisa de amigos e os fãs para ajudá-la a se reerguer e crer que pode sair dessa novamente, assim como ocorreu em  2005 com seu álbum icônico que levou o mundo a loucura: "The Emancipation Of Mimi".

     Esperamos do fundo do coração que você se recupere Mariah Carey.

Por: Equipe Mariah News World

Fontes: Ocultas


Wednesday, March 21, 2018

Os 6 Melhores Remixes de Mariah Carey


     Com seus 5 oitavas, seus 18 hits #1 e 32 prêmios Billboards Music Awards, é seguro dizer que Mariah Carey teve uma carreira ilustre, cheia de elogios e conquistas, desde quando lançou seu álbum de estréia em 1990. Em satisfazer um desejo, a revista Billboard Dance compilou uma lista das melhores músicas remixadas de Mariah desde "deep house" até altas vibrações  de energia.

Mariah Carey - "You’re Mine" (Fedde Le Grande Remix)

     Produzida pelo Produtor/DJ holandês Fedde Le Grande manteve intacto os apitos e os vocais.


Mariah Carey - "Touch My Body" (Cyril Hahn Remix) 

     O Produtor/DJ Cyril Hahn  desacelerou o instrumental e os vocais no single de Carey lançado em 2008, empregando um vibe profunda para a música pop de Mariah.



Mariah Carey - "We Belong Together" (Siik Remix)

     Vindo do décimo álbum de estúdio de Mariah Carey (The Emancipation Of MiMi), "We Belong Together" é uma obra melódica cuidadosamente produzida com influências do hip-hop, com a produção do próprio Jermaine Dupri, da ATL. Siik ajuda a preservar esse som enquanto adiciona sua própria torção, experimentando “Lotus Flower Bomb” de Wale ft. Miguel.



Mariah Carey - "All I Want For Chirstmas Is You" (DJ Q Remix)

     O sucesso clássico de natal de Mariah, lançado no ano de 1994, ganha um sabor europeu de balada, produzido pelo Produtor/DJ Q.



Mariah Carey - "I'll Be Lovin U (Designer Drugs Remix)

     Designer Drugs assumiu a canção de amor do álbum E=MC² da MiMi e subtraiu o verso do TI, adicionando um instrumental eletro otimista, e o resultado leva a letra mais suave da música.



Mariah Carey - "Emotions" (Drop Doper Remix)

     A dupla croata Drop Doper eleva o som R&B de Carey, lançado em 1991, adicionando um som divertido que transporta você para a costa do mar Adriático.

SoundCloud- Mariah Carey Emotions Drop Doper Remix (Clique Aqui Para Ouvir)


Fonte: Billboard


Saturday, January 20, 2018

Mariah Carey: Chart History Billboard 200


     Todos sabemos que Mariah Carey é a rainha da Billboard, por conseguir feitos que nenhum ou poucos artistas da história da industria da música fonográfica conseguiu fazer na Billboard hot 100. Nós da equipe do Mariah News World, resolvemos trazer a história dos charts dos álbuns dela na Billboard 200.

     Estréias em #1


     Mariah teve 6 estréias  em #1 da BB200:

MARIAH CAREY

     Com apenas 20 anos de idade em 1990, Mariah lança com a Sony Music e seu empresário Tommy Motolla seu primeiro álbum de estréia na industria da música, nos trazendo  de cara 4 hits #1 no topo das paradas da Billboard Hot 100, sendo elas: "Vision Of  Love", "Love Takes Time", "Someday" e "I Don't Wanna Cry". Bill Lamb do About.com elogiou as escalas de cinco oitavas vocais de Carey, chamando-as de "um tratamento novo para a música pop." O álbum permaneceu por 113 semanas no Charts da Billboard 200.
MUSIC BOX

      Em 1993 Carey leva o público ao delírio ao lançar seu terceiro álbum de estúdio MUSIC BOX, trazendo mais 2 hits #1 no topo das paradas da Billboard Hot 100, sendo: "Dreamlover" e "Hero" e mais um Hit mundial que foi uma de suas maiores regravações de todos os anos "Without You", tornando a música um verdadeiro sucesso mundial com vocais incríveis e jamais vistos, estreando em #3 na BB Hot 100 e em #1 aqui no Brasil e em vários países. Esse foi o álbum mais comercial de Mariah Carey em toda sua trajetória na música. Ele vendeu mais de 33 milhões de cópias ao redor do mundo, realmente, todo mundo deveria escutar esse álbum. O Álbum permaneceu no Charts da BB 200 por 128 semanas.

DAYDREAM

     Lançado em 1995 com apenas 25 anos de idade, MiMi lança o seu álbum mais aclamado pela crítica de sua carreira e o segundo a ser com maior sucesso comercial, trazendo mais  3 hits #1 no topo das paradas da Billboard Hot 100, sendo: "Fantasy", "Always Be My Baby" e "One Sweet Day" a música de maior sucesso de Carey até hoje, permanecendo por 16 semanas consecutivas. Esse feito até hoje não foi quebrado,ela entrou no Guinness Book com esse recorde. E, além disso, esse álbum fez com que Mariah tivesse a honra de ser a primeira mulher a estrear duas vezes seguidos em #1 no Topo das paradas da Billboard Hot 100. Quebrou paradigmas de que as mulheres não tinham força para estrear diretamente no topo. O álbum permaneceu por 81 semanas no Charts da BB 200.


BUTTERFLY

      Lançado em 1997, esse é o segundo álbum mais aclamado pela crítica e o álbum mais pessoal e favorito da nossa querida diva Mariah Carey. BUTTERFLY nos trouxe muitas emoções, libertações e mais 2 Hits #1 no topo das paradas da Billboard Hot 100, sendo: "My All" e "Honey". Um álbum que quando você o ouve lhe transborda emoções e alegria. A revista Rolling Stone descreveu Butterfly como um "álbum transitório" para a cantora, enquanto o Allmusic afirma que "este é um dos melhores álbuns da cantora, mostrando que ela pode continuar a melhorar e refinar sua música como poucos artistas dos anos 1990." Foi selecionado como um dos "1001 álbuns que você deve Ouvir antes de Morrer". O álbum ficou 55 semanas no Charts da BB 200.

THE EMANCIPATION OF MIMI

      Lançado em 2005, conhecido como o verdadeiro retorno triunfal de Mariah Carey, trazendo o 16° e 17° Hit #1 no topo das paradas da Billboard Hot 100, sendo: "Don't Forget About Us" e "We Belong Together" sendo sua segunda música de maior sucesso com 14 semanas em #1, declarada a música da década e barrando seu próprio lançamento "Shake It Off " que ficando 7 semanas consecutivas em #2. O álbum finalizou o ano de 2005 como o mais vendido nos Estados Unidos, com mais de 6 milhões de cópias. Foi o primeiro álbum de uma artista feminina da década a fechar o ano como o mais vendido. Com o lançamento da versão ULTRA PLATINUM EDITION, parte dos fundos arrecadados foram doados às vítimas do furacão Katrina. O álbum permaneceu por  74 semanas no Charts da BB 200.

E=MC² 

      Lançado em 15 de abril 2008, E=MC² veio suceder e de certa forma dar continuidade ao Emancipation. O álbum carrega com ele o 18° Hit #1 da nossa querida diva, "Touch My Body". Nele contém uma das músicas mais injustiçadas de Carey que até hoje é tocada nas rádios, "Bye Bye", ficando na posição #19 no BB Hot 100 e em #11 no BB Digital Songs. A revista Billboard diz: "Ela proclamou a emancipação antes, mas Mariah Carey nunca soou tão livre como ela faz neste álbum.".  Fox News e RWD escreveram: "a famosa extensão vocal de cinco oitavas sofreu aos poucos ao passar dos anos, mas Mariah continua com grandes notas altas e baixas como ninguém faz.". Jody Rosen compartilha a opinião dizendo que Mariah "definitivamente se emancipou". O álbum ficou 27 semanas no Charts da BB 200.


     Fazendo a soma total de todas as semanas, MiMi morou por 876 semanas no Charts da Billboard 200, tendo em vista que dos seus 20 álbuns contando com as compilações, 17 entraram no Top 10.

Por: MARIAH NEWS WORLD
Fonte Principal: Billboard


Thursday, January 18, 2018

A Novela de The Sweet Sweet Fantasy Tour

      De acordo com o site TMZ, o processo da Mariah Carey contra as empresas de eventos sul-americanas, ainda estão em andamento, mas está dando uma dor de cabeça pra MiMi.

     O promotor da Fenix, diz que organizou para Mariah tocar em 2 shows em sua turnê SSFT, sendo um no Chuile e um na Argentina, mas a turnê foi cancelada em cima da hora, mas o por quê que provocou essa guerra, até agora ninguém sabe direito. A empresária anterior de Mariah, Stella Bulochnikov, alegou que não haviam pago pelos shows, danificando a tour no sul da América.

     Mas de acordo com os novos documentos obtidos pela TMZ, a Fenix pagou à Mariah Carey cerca de 75% do que era devido aos concertos- U$ 703,100. O promotor diz que as operações padrão foram baseadas em acordos anteriores com o acompanhamento de Mariah.

    Fenix diz que acredita que a verdadeira razão por Mariah ter cancelado a turnê é pelas baixas vendas nos 3 shows no Brasil. Além disso, Fenix diz que se sentiu difamado aos ler no Twitter da cantora com quase 17 milhões de seguidores na época, que seus fãs mereciam um tratamento melhor  do que desses promotores.

    A empresa está processando pelo menos U$3 milhões. O processo de Mariah Carey contra a Fenix ainda está pendente.

Fonte: TMZ